Janine Ribeiro cobra uso eficiente de recursos para ampliar montante da educação

C&T Gestão - Gestão

Renato Janine Ribeiro tomou posse como ministro da Educação há dez dias, porém, mesmo em pouco tempo no cargo, já diagnosticou que o desperdício de recursos na administração pública é um dos principais entraves para o desenvolvimento da educação no Brasil. Segundo o titular do MEC, o momento cobra “tolerância zero” para a perda de recursos.

“Temos de mudar a concepção e saber que os recursos economizados em despesas correntes são mais recursos para investir na educação”, afirmou Janine Ribeiro durante o Congresso Internacional de Gestão de Inovação da Educação no Setor Público (Cigisp).

Diante deste quadro, o ministro assinou portaria que determina a órgãos e unidades da administração direta e indireta do MEC a integração de esforços para o desenvolvimento de ações destinadas à melhoria da eficiência no uso racional dos recursos públicos. Um dos objetivos é compartilhar experiências práticas de sucesso, instruir, disseminar e promover o desenvolvimento de processos inovadores relacionados à educação e à administração pública em geral.

Entre as iniciativas destinadas a melhorar o uso de recursos, Janine Ribeiro destacou o Prêmio Ideia – Desafio da Sustentabilidade, de boas práticas de redução de gastos com água e energia elétrica nas instituições federais de educação superior. Ele anunciou o lançamento de cartilha com ideias inovadoras relacionadas à sustentabilidade também nas redes federais de ensino e a divulgação de casos bem-sucedidos.

(Agência Gestão CT&I, com informações do MEC)