Ministro defende descentralização de indústrias de defesa no país

C&T Economia - Economia

O ministro da Defesa, Raul Jungmann, defendeu a descentralização das indústrias de defesa no País durante reunião com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE), nesta segunda-feira (17). Segundo ele, atualmente as fábricas estão localizadas nas regiões Sul e no Sudeste e, para que as empresas tenham interesse em deslocar-se para o Nordeste, é necessário criar um ambiente que permita essa mudança.

Jungmann disse que a indústria da defesa tem a capacidade de alavancar tecnologia e inovação no país. “É absolutamente estratégico para um país ter uma base de indústria de defesa”, afirmou.

O ministro informou que algumas ações da pasta em curso foram o financiamento especial junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a assinatura de protocolo com o governo de Pernambuco, “para criarmos as condições do Estado receber essas indústrias”.

“Temos que ser capazes, aqui em Pernambuco, de ocupar essas possibilidades e essa janela de desenvolvimento da indústria de defesa do estado. Isso está nas nossas mãos. O Ministério da Defesa já está trabalhando com o Porto Digital para o fornecimento de tecnologia de ponta para a indústria da defesa”, narrou.

E prosseguiu: “Agora, compete ao Estado de Pernambuco, e em particular essa Federação, ajudar a criar condições favoráveis para atrair essas indústrias para cá".

(Agência ABIPTI, com informações do Ministério da Defesa)